Archive for the Cinema Category

CineTrash! “Jesus Cristo o Caçador de Vampiros”

Posted in Bobagensdivertidas, Cinema, Essa é boa, Trailer with tags , , on maio 3, 2011 by pattindica

Jesus Cristo o Caçador de Vampiros (Jesus Christ Vampire Hunter, 2001) é tãaaao trash que merecia um Oscar, hahaha. Esse “achado” encontrei no Cinedivixbizarro  que aqueles que gostam  do gênero, irão adorar as dicas do site.

Sinopse: Jesus Cristo volta à Terra para acabar com uma gangue de vampiros que ataca pobres e incautas lésbicas. Com visual descolado, a bordo de um skate, o filho de Deus procura o líder das criaturas do mal para salvar a humanidade. ao longo de sua jornada, conta com a ajuda de sacerdotes punks e um lutador mexicano.

Quem quiser baixar, é só clicar aqui

Vídeo – Selton Melo e Seu Jorge em “Tarantino’s Mind”

Posted in Cinema, emailRepassando, Essa é boa with tags , , , on abril 21, 2011 by pattindica

Muito bom esse curta onde Selton Melo discute com seu Jorge alguns “segredos” nos filmes de Tarantino.

Cinema – Trailer de “Melancholia” de Lars Von Trier

Posted in Cinema, Vídeos with tags on abril 8, 2011 by pattindica

O fim do mundo segundo Lars Von Trier

Sinopse: Kirsten Dunst e Charlotte Gainsbourg interpretam irmãs cujas vidas se distanciam enquanto o universo se desmancha espetacularmente naquilo que Von Trier descreve como um belo filme sobre o fim do mundo. Estréia no festival de Cannes em maio.

viaqui: http://twitter.com/@DoutorCaligari

É Tudo Verdade – “Loucas Mulheres” de María Elena Wood :)

Posted in Cinema, JorNews with tags , on abril 3, 2011 by pattindica

a longa relação amorosa entre a poeta chilena Gabriella Mistral (1889-1957) e a americana Dana Davis é tema do documentário Loucas Mulheres, da cineasta María Elena Wood, atração da 16ª edição do Festival de documentários É tudo Verdade, que começa nesta sexta-feira 1 em São Paulo e no Rio de Janeiro.

a  homossexualidade de Gabriella, única mulher latino-americana a ganhar o prêmio Nobel de Literatura, sempre foi assunto tabu no Chile e o seu relacionamento com Dana permaneceu envolto em mistério. O documentário realizado pela diretora chilena María Elena baseia-se em centenas de cartas e cadernos, 35 fitas de áudio e vários filmes em 16 milímetros, que trazem os últimos dez anos de vida da poeta.

após a morte de Dana em 2006, tudo isso ficou sob os cuidados de sua sobrinha, Doris Atkinson. A cineasta teve acesso a todo esse material para criar Loucas Mulheres. além de iluminar a intimidade entre as duas mulheres, o filme revela uma outra Gabriella, mais doce, alegre e feminina que a figura sóbria e fechada que se conhecia até então. “a imagem que nós temos no Chile de Gabriela Mistral é a de uma estátua, uma mulher sem tonalidades, cinza”, diz María Elena.

É Tudo Verdade – 16º Festival Internacional de Documentários

São Paulo e Rio de Janeiro – 31 de março a 10 de abril. Mais informações pelo site www.itsalltrue.com.br

viaqui

Cinema – “Em um Mundo Melhor” (Hævnen/In a Better World)

Posted in Cinema, Trailer with tags , , on março 14, 2011 by pattindica

Alex Eylar mostra os indicados ao Oscar 2011 em cenas feitas de Lego

Posted in arte, Cinema, Essa é boa, Pop :) with tags , , , , on janeiro 28, 2011 by pattindica

 

Cena do filme "a Origem" de Christopher Nolan

Christian Bale e Mark Wahlberg em "The Fighter" de David O Russell

Jeff Bridges em "True Grit", dos Irmãos Coen

annette Bening e Julianne Moore em "Minhas mães e meu pai" de Lisa Cholodenko

Cena de "127 hours" de Danny Boyle

Jesse Eisenberg é Mark Zuckerberg em "a Rede Social" de David fincher

Colin Firth em "O discurso do rei" (The King's Speech) de Tom Hooper

Jennifer Lawrence em "Winter's Bone", de Debra Granik

alex Eylar, o autor das cenas de cinema acima

viaqui

Cinema – “A árvore” (The Tree) de Julie Bertucelli

Posted in Cinema, Vídeos with tags , , on janeiro 22, 2011 by pattindica

Logo nas primeiras seqüências do filme “a árvore”, de Julie Bertucelli, é possível perceber o grau de realismo fantástico que nos espera. Uma grande casa é levada em uma carreta estrada a fora pelo deserto da Austrália. A cena é no mínimo estranha, pelo menos para quem não está acostumado a ver alguém mudar e levar a própria casa. O trajeto árido e o balançar da casa em movimento propõem uma fotografia melancólica e a promessa de que a casa também será uma personagem importante na história.

a atmosfera fantástica do filme não fica por aí, a partir da morte repentina do pai, Peter (aden Young), sua família não encontra o caminho para voltar à rotina e, guiados pela filha caçula, Simone (Morgana Davies), eles estabelecem uma relação místico-fantasiosa com uma grande figueira. Acontecimentos misteriosos relacionados à grande árvore, que parece sempre a espreita dos acontecimentos da família, reforçam a crença de Simone de que o pai morto agora é a árvore.

a ausência provocada pela morte e a dor silenciosa que Dawn (Charlotte Gainsbourg) e seus quatro filhos sentem são compartilhados pelos ruídos que o vento provoca na árvore que, austera, se impõe à retomada da vida daquela família.

Julie Bertucelli, sempre lembrada por ter sido assistente de Kieslovski, mostra com mais um trabalho interessante que, apesar da influência do grande mestre polonês, seus filmes trazem algo seu. A morte e suas conseqüências na vida de quem fica sempre foram temas muito caros ao diretor Kieslovski, assim como suas pausas são lembranças que Bertucelli nos traz de um diretor que nos dava um cinema em que se era permitido respirar.

viaqui: http://www.jblog.com.br/leiacinema.php?itemid=25510

Documentário: “Glenn Gould – a vida interior” hoje na TV Cultura

Posted in Cinema, Essa é boa, Música, TVendo, Vídeos with tags , on janeiro 17, 2011 by pattindica

Cultura Documentários, com curadoria do jornalista e crítico de cinema Amir Labaki, traz o longa Glenn Gould: A vida interior, dirigido por Michèle Hozer e Peter Raymont. Hoje, as 23:30

Um poeta musical enigmático, Glenn Gould continua a cativar o público quase três décadas depois de sua morte prematura. Sua música inimitável e seus escritos revelam uma visão do mundo profunda que ainda estamos tentando desvendar. Embora já tenham sido feitos inúmeros documentários sobre Gould, a maioria aborda apenas suas excentricidades, focalizando em suas pílulas, luvas e echarpes, esquecendo o homem e a mensagem por trás da música.

Glenn Gould: A vida interior penetra nos mitos, revelando o homem por trás do ícone e reconstrói seus pensamentos a respeito de música, arte, sociedade, amor e vida. Reúne uma série sem precedentes de filmes de arquivo raros com entrevistas de amigos íntimos de Gould, entre eles alguns que nunca falaram antes dele, e nem haviam ouvido algumas gravações feitas em casa e trechos de seus diários particulares. No nosso mundo atual atulhado pela mídia, onde a informação valoriza mais os triunfos do que a verdadeira sabedoria, temos uma profunda necessidade de quem penetre a estática e nos fale com um tom claro, sincero, intemporal. Imperdível.

viaqui: http://www.tvcultura.com.br/culturadocumentarios/blog/33016

Paola Oliveira faz ensaio inspirado nas musas de Hitchcock

Posted in Celebridades, Cinema, Essa é boa, fotografia with tags , , , on janeiro 4, 2011 by pattindica

a beleza clássica de Paola Oliveira, a protagonista da próxima novela das 8 da TV Globo, “Insensato Coração”, inspirou Fernando Torquatto a trazer para as páginas de QUEM um ensaio que deu à atriz ares de musa do cineasta Alfred Hitchcock (1899-1980).

 

“Ela tem um rosto perfeito, eterno. Então, pensei em um clássico também, como o Hitchcock. Resolvi citar, através do ensaio, as mulheres de grandes filmes dele, como “Janela Indiscreta” (1954), “Disque M para Matar” (1954), “Um Corpo que Cai” (1958), “Os Pássaros” (1963), entre outros”, disse o fotógrafo e maquiador, que lançou mão da moda anos 50 para dar o tom das produções. Para Paola, ele não poupou elogios: “É muito suave, aplicada, séria. Não é à toa que cresceu muito rápido. Ela tem brilho pessoal”.

 

viaqui

Coleção reúne filmes da Mostra Internacional de Cinema :)

Posted in arte, Cinema, Essa é boa, Eu quero isso, JorNews with tags , , on janeiro 2, 2011 by pattindica

fãs dos filmes de arte, aqueles distantes dos blockbusters de Hollywood, sabem da importância da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo – foi graças à aceitação do evento pelo público que os distribuidores passaram a arriscar e a programar, por exemplo, obras do Irã. Esse avanço se estende agora ao DVD, com a união da Mostra com a Livraria Cultura. Juntas, elas criaram a coleção “Cultura Mostra” para lançar em disco filmes que foram sucesso em diferentes edições do festival.

a primeira fornada, já disponível, é eclética e de bom gosto: o familiar “Horas de Verão”, de Olivier Assayas; o abusado “Shortbus”, de John Cameron Mitchell; o delicioso “Canções de Amor”, de Christophe Honoré; e o minimalista mas muito divertido “Vocês, os Vivos”, de Roy Andersson.

Com curadoria dos organizadores da Mostra, Leon Cakoff e Renata de Almeida, a seleção vai aumentar em pelo menos mais 20 títulos em 2011 e já estão confirmados o delicado “Hanami – Cerejeiras em Flor”, de Doris Dörrie; o documentário “Os EUA Contra John Lennon”, de David Leaf e John Scheinfeld; e o terror sueco “Deixa Ela Entrar”, de Tomas Alfredson.

Juntos, formam uma verdadeira salada cultural. “Horas de Verão” conta a história de uma família que comemora o aniversário da matriarca. Ao lado dos filhos que moram fora, discute-se o legado do tio pintor, em torno de quem há um culto do qual a mãe é a oficiante. Em seguida, a família reúne-se de novo para saber o que fazer com o espólio – pois a mãe morreu e a casa, os objetos, incluindo quadros e mobiliário do tio, aguardam uma definição. O filme chega em um momento crucial: memória tem valor?

viaqui: http://ultimosegundo.ig.com.br/cultura/cinema/colecao+reune+filmes+da+mostra+internacional+de+cinema/n1237907373501.html?utm_source=twitterfeed&utm_medium=twitter