Archive for the Ciência Category

Cinema – “Mr. Nobody” com Jared Leto :)

Posted in arte, Ciência, Cinema, Essa é boa, Pense nisso, Trailer, Vídeos with tags , , , , on agosto 7, 2010 by pattindica

Esse filme do diretor belga  Jaco Van Dormael  é excelente! O roteiro é do próprio diretor e a  história se passa em um futuro não tão distante e mostra o personagem Nemo Nobody (Leto) que, aos 120 anos de idade, é o ultimo mortal na face da Terra, já que todos os outros habitantes do planeta tornaram-se “felizes” imortais. E é a partir daí que ele começa a reviver os anos reais e imaginários de seu casamento e de sua infância. O filme é como uma “colagem quantica” baseada na Teoria do Caos, pois mostra como seria sua vida se tivesse feito outras escolhas e convivido com outras pessoas. Eu não sei como esse filme passou despercebido, pois realmente é muito bom.
Este é o primeiro filme do cineasta belga falado em inglês. Ele demorou 6 anos para tirar o projeto do papel.  Seu filme, “O Oitavo Dia”, lançado em 1996, concorreu à Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes naquele ano.

Livro – “Cinema e Loucura”

Posted in Ciência, Cinema, Essa é boa, Pense nisso with tags , , on julho 6, 2010 by pattindica
Em tarefa pioneira, J. Landeira-Fernandez e Elie Cheniaux escreveram “Cinema e Loucura”, novo livro da Artmed Editora.  Os autores estudaram os personagens do cinema clássico e moderno para auxiliar o leitor a compreender os mecanismos dos transtornos mentais retratados nos mais diversos filmes. “O cinema já vem sendo utilizado com certa frequência em várias universidades do Brasil e do exterior como um importante recurso acadêmico. Filmes podem motivar o aluno, aumentando seu entusiasmo para a compreensão de conteúdos complexos na área da psicopatologia, tornando o aprendizado mais agradável”, contam Landeira e Cheniaux.

Um estranho do ninho, Meu nome não é Johnny, Uma mente brilhante, Clube da Luta. Esses são alguns dos mais de 180 filmes analisados por Elie Cheniaux, professor do Instituto de Psiquiatria (IPUB) da UFRJ, e J.Landeira-Fernandez, docente da PUC-RJ, no livro Cinema e Loucura: Conhecendo os transtornos mentais através dos filmes, lançado no último dia 2 de junho, pela editora Artmed.

Em 287 páginas, os pesquisadores esmiúçam, com sobriedade, os transtornos mentais cognitivos, psicóticos, dissociativos e sexuais que já serviram como pano de fundo para obras do cinema. A abordagem cinematográfica da dependência ao álcool e a outras drogas também foi objeto de pesquisa no livro. A intenção é permitir ao leitor compreender como funcionam os desvios mentais que causam sofrimento a tantas pessoas no mundo.

Veja entrevista com os autores do livro  aqui

Serviços
Livro:
“Cinema e Loucura”
Autores: J. Landeira-Fernandez e Elie Cheniaux
Formato: 16 x 23
Páginas: 228

Cientistas desenvolvem tecido a prova de balas e explosões

Posted in Ciência, Essa é boa, infonotas with tags , on julho 6, 2010 by pattindica

Cientistas da Universidade de Exerter, no Reino Unido, criaram um super tecido que é capaz de se tornar mais grosso e forte depois de esticado. A cortina é baseada em uma fibra denominada Auxetic que tem elasticidade semelhante a pele dos gatos.

Ela é composta por uma filamento com propriedades elásticas que serve de núcleo ao fio, no qual é tecido ao seu redor é outro material muito resistente. O resultado disso é uma linha que, quanto tensionada, se endireita, fazendo com que a fibra elástica que se encontra no centro, se projete para fora, aumentando o diâmetro do tecido. a imagem abaixo esclarece tudo.

Essa tecnologia foi desenvolvida a fim de resistir a impactos e tornar-se uma superfície intransponível em explosões ou acidentes com materiais que se estilhassem, como vidro, por exemplo.

O tecido não se torna uma barreira a ponto de reter água, entretanto, os poros que há quando ele é tensionado são muito pequenos, sendo o suficiente para barrar detritos de possíveis explosões. Além de servirem para a dissipação das ondas que um evento como esse pode emitir, evitando que o material se rasgue.

Os objetivos dos cientistas são também voltados para indústria de guerra, afinal, lá é onde se encontram os maiores recursos.

A aplicação dessa tecnologia neste ramo se dá, além de servir como tecido anti-explosão, o conceito de tecelagem da cortina pode ser aplicada em curativos de guerra, onde ele terá muito mais resistência aos movimentos que o paciente se propor a fazer. Os poros que ele apresenta, por exemplo, servirão para a inserção de possíveis antibióticos. Isso tudo sem contar que ele poderia ser capaz de resistir a balas, em uma versão com aplicação da nanotecnologia.

Os cientistas responsáveis pela Auxetic criaram uma empresa só para comercializar o produto, a Auxetx Ltd, onde venderá as primeiras levas para prédios sujeitos a ataques terroristas ou possíveis furacões.

viaqui: mundotecno

O que é Kriya Yoga e seus inúmeros benefícios :)

Posted in bemZen, Ciência, Eu quero isso, Meditação, Pense nisso, Yoga with tags , , , on junho 9, 2010 by pattindica

Kriya Yoga é um método simples, psicofisiológico, pelo qual o sangue humano se descarboniza e volta a oxigenar-se. Os átomos deste extra-oxigênio transmutam-se em corrente vital para rejuvenescer o cérebro e os centros da espinha. Sustando a acumulação de sangue venoso, o iogue pode diminuir ou evitar a degeneração dos tecidos. O iogue adiantado transmuta suas células em energia. Elias, Jesus, Kabir e outros profetas foram, no passado, mestres no uso de Kriya ou de uma técnica similar, pela qual eles materializavam ou desmaterializavam seus corpos à vontade.

Kriya é uma ciência antiqüíssima. Láhiri Mahásaya recebeu-a de seu grande guru, Bábají, que redescobriu e purificou esta técnica depois da Idade Média, época em que esteve perdida. Bábají batizou-a de novo, simplesmente, de Kriya Yoga.

Kriya Yoga é um instrumento que pode acelerar a evolução humana – explica Sri Yuktéswar a seus estudantes. – Os antigos iogues descobriram que o segredo da consciência cósmica se liga intimamente ao domínio da respiração. Esta é a contribuição sem par, e imortal, da índia, ao tesouro de conhecimento do mundo. A força vital, que comumente se emprega para manter a pulsação cardíaca, deve tornar-se livre para atividades superiores por meio de um método que acalme e deteriore as demandas incessantes da respiração.

O Kriya Yogi dirige mentalmente sua energia vital para cima e para baixo, a fim de fazê-la girar em torno dos seis centros espinhais (plexos medular, cervical, dorsal, lombar, sacro e coccígeo), correspondentes aos doze signos astrais do Zodíaco, o Homem Cósmico simbólico. Meio minuto de revolução da energia ao redor do sensitivo cordão da espinha, efetua progressos sutis na evolução do homem; esse meio minuto de Kriya equivale a um ano de desenvolvimento comum.

Kriya Yoga nada tem de comum com exercícios respiratórios anti-científicos ensinados por certos fanáticos extraviados. Tentativas de reter a respiração nos pulmões, até o exagero, são artificiais e decididamente desagradáveis, A prática de Kriya, ao contrário, é acompanhada, desde o início, por sentimentos de paz e sensações suavizantes, de efeito regenerador na espinha.

Esta antiga técnica iogue converte a respiração em substância mental. O adiantamento espiritual permite ao devoto conhecer a respiração como um conceito, um ato da mente: ela é, pois, uma respiração de sonho.

Com alimentação apropriada, luz solar e pensamento harmoniosos, homens que se deixam guiar apenas pela Natureza e seu divino plano, alcançarão a experiência de Deus em um milhão de anos. Necessitam-se doze anos de vida normal saudável para que se efetue o mais leve refinamento na estrutura do cérebro; um milhão de anos solares são precisos até purificar o alojamento cerebral o suficiente para que manifeste a consciência cósmica. Um Kriya Yogi, entretanto, pelo exercício desta ciência espiritual, livra-se da necessidade de um longo período de cuidadosa observância das leis naturais.

Kriya Yoga é o verdadeiro “rito do fogo”, muitas vezes enaltecido no Gíta. O iogue arroja seus anseios humanos numa fogueira monoteísta consagrada ao Deus incomparável. Nesta autêntica cerimônia do fogo, todos os desejos passados e presentes são o combustível consumido pelo amor divino. A Flama Última recebe em holocausto a derradeira loucura humana e o homem se vê livre de escórias. Seus ossos metafóricos despojados de toda carne sensual, seu esqueleto cármico branqueado pelos sóis anti-sépticos da sabedoria, sem ofensas ao homem e ao Criador, ele se encontra – finalmente – limpo

viaqui: http://www.yogananda.com.br/
Paramahansa Yogananda
Autobiografia de Um Iogue, capítulo 26

Mensagem do Guru:

“Não quero dar qualquer outra prova da verdade que não esteja apoiada na experiência pessoal. Quanto mais alguém a pratica [a técnica de Kriya Yoga] com paciência e regularidade, tanto mais sente, intensa e demoradamente, que está fixo na Bem-aventurança ou Deus.

Incríveis raios vulcânicos

Posted in Ciência, fotografia, Natureza, Terra with tags , , on abril 19, 2010 by pattindica

Potentes descargas elétricas formam raios visíveis nas plumas do vulcão Eyjafjallajokull na Islândia em 17 de abril de 2010. Saiba mais aqui

Galáxia produz 250 sóis por ano!

Posted in Ciência, Eu quero isso, Universo with tags , on março 22, 2010 by pattindica

Descoberta por acaso, uma galáxia a 10 bilhões de anos-luz produz estrelas 100 vezes mais rápido do que as galáxias mais novas. Batizada de SMM J2135-0102, ela gera cerca de 250 sóis todos os anos.

Astrônomos utilizavam o telescópio Atacama Pathfinder Experiment (APEX), no Chile, para observar um aglomerado de galáxias (cluster) quando perceberam um brilho intenso.

Ao analisar as imagens, eles descobriram a existência deste corpo desconhecido… Mas como era possível observar em tantos detalhes algo que ocorreu há tanto tempo? Afinal, cada ano luz de distância representa também o tempo que aquela imagem levou para chegar até nós.

Graças a um alinhamento fortuito, a galáxia recém descoberta estava sendo amplificada pelo cluster, fazendo com que os pesquisadores enxergassem detalhes do que aconteceu há 10 bilhões de anos como se estivessem a apenas algumas centenas deles.

Este fenômeno já havia sido previsto na teoria da relatividade de Albert Einstein. Devido à sua enorme massa e sua localização entre a nossa visão e as galáxias mais distantes, os clusters galácticos agem como lentes gravitacionais eficientes. Eles curvam a luz e podem produzir efeitos interessantes como distorções ou multiplicação de imagens.

O acaso permitiu que, pela primeira vez, astrônomos medissem diretamente o tamanho e brilho de regiões de nascimento de estrela em uma galáxia distante.

via: http://info.abril.com.br/noticias/ciencia/galaxia-produz-250-sois-por-ano-22032010-18.shl

BesTwit :)

Posted in Ciência, Essa é boa, Natureza with tags , , , on fevereiro 4, 2010 by pattindica