Archive for the Ciência Category

Vídeo – “Ode to the Brain”! by Symphony of Science :)

Posted in Ciência, emailRepassando, Essa é boa, Pense nisso with tags , , , on abril 2, 2011 by pattindica

Muito bom!!

Só faltava essa! Conheça Sarah White, a terapeuta que trabalha quase nua :)

Posted in Ciência, Essa é boa, Pense nisso, Vídeos with tags , , on março 5, 2011 by pattindica

Uma “terapeuta” norte-americana pouco ortodoxa está a propor “terapia despida” aos seus pacientes para que eles se sintam mais à vontade durante as sessões. Sarah White, de 24 anos, acredita que a nudez encoraja os clientes a serem mais honestos e os mantém mais concentrados. Dizem que ela é a terapeuta dos sonhos  do Charlie Sheen, hahaha.

a primeira sessão de “terapia despida”, realizada pela Internet com uma “webcam”, custa 150 dólares (107 euros). O método peculiar de Sarah já atraiu cerca de 30 homens de diversas partes do mundo.

“a proposta é mostrar aos meus pacientes que não tenho nada a esconder e encorajá-los a serem mais honestos durante a terapia”, disse Sarah White ao “New York Daily News“, um tablóide nova-iorquino. “Freud usou o método de livre associação, eu uso a nudez”, acrescentou.

Na medida em que paciente e terapeuta intensificam os laços, Sarah introduz o segundo passo da “terapia despida”, uma sessão realizada pessoalmente. Para ficarem frente a frente com Sarah, os clientes têm de desembolsar um valor a rondar os 320 euros.

Sarah White contou ao jornal que tem um namorado, mas que o rapaz não vê problemas na sua profissão. A jovem, porém, mostrou-se preocupada com o que os pais irão pensar.

“Penso que deveria ter-lhes, ao menos, contado sobre o meu trabalho antes de dar esta entrevista”, disse Sarah.

viaqui

 

Ciência – Pele em spray pode ser a solução para vítimas de queimaduras

Posted in Ciência, Essa é boa, JorNews with tags , , on fevereiro 9, 2011 by pattindica

Esqueça os enxertos de pele, que demoram semanas para cicatrizar. A grande esperança para o tratamento de pacientes com queimaduras requer apenas uma hora, e vem em spray. A novidade é chamada de “pistola de pele”, um protótipo que, literalmente, borrifa células de pele nas vítimas, fazendo com que o tecido se recupere.

Os primeiros rumores sobre o spray começaram em 2008, mas não pensávamos que isso iria se tornar tão real, tão útil e tão fácil. A pistola funciona usando células-tronco da pele saudável do paciente, misturada com uma solução que possibilite um efeito de spray. Embora ainda esteja em fase experimental, o dispositivo já tratou com sucesso mais de uma dezena de vítimas de queimaduras.

O vídeo da National Geographic mostra como a pistola de pele pode ser utilizada, e a história de um paciente que se livrou completamente das suas queimaduras de segundo grau utilizando o spray.

Atenção: o vídeo possui algumas imagens de vítimas de queimaduras, não assista se você não tiver estômago para isso. [Gizmodo]

viaqui: http://hypescience.com/pele-em-spray-pode-ser-a-solucao-para-vitimas-de-queimaduras/

Livro – “O olhar da mente” de Oliver Sacks

Posted in Ciência, Livros, Pense nisso with tags , , on janeiro 22, 2011 by pattindica

Um escritor que perde a capacidade de ler. Uma pianista que confunde um guarda-chuva com uma cobra. Indivíduos que só enxergam imagens bidimensionais ou não reconhecem rostos. Nos casos relatados em O olhar da mente, do neurologista inglês Oliver Sacks, a ciência é sempre vista a partir da experiência humana. Nesse percurso se mesclam, de forma ao mesmo tempo rigorosa e afetiva, informações técnicas sobre distúrbios da memória, da fala e de outras funções cerebrais e a narrativa de suas consequências no dia a dia de pacientes e familiares. O que torna essas histórias tão saborosas, a despeito de sua inevitável dramaticidade – ou comicidade, em alguns momentos -, é o talento do autor para tratar de assuntos complexos em prosa lógica e cristalina. Também a erudição discreta de seus argumentos, capazes de incorporar em discussões sobre fisiologia cerebral um poema de John Milton, um quarteto de Haydn, considerações sobre a fotografia estereoscópica, a teoria da linguagem de Noam Chomsky. “Aprendi a olhar para o sofrimento em termos humanos mais amplos”, disse Sacks numa entrevista, referindo-se ao resultado de seu convívio, ainda estudante de medicina, com poetas como W. H. Auden. “A olhar para dilemas, situações – não apenas para doenças.” Aos poucos, os casos de O olhar da mente – quase todos concentrados em problemas de visão – ganham certa familiaridade e convergem para aquele que parece ser o seu grande mote: o câncer que o próprio Sacks teve num dos olhos, e que o faz sair da condição de médico para enfrentar a angústia, a insegurança e os medos comuns de um paciente. “Este é o Natal mais desolador que já passei”, escreve. “O New York Times de hoje traz fotos e histórias de várias personalidades que morreram em 2005. Estarei nessa lista em 2006?” Nesse mergulho pessoal corajoso, que não abre mão da crueza e da autoironia, análise e experiência se fundem para traçar contornos originais do antigo – e ainda hoje complexo – dilema entre mente e cérebro. Até que ponto somos os autores, os criadores das nossas sensações? Quanto elas são predeterminadas pelo cérebro ou pelos sentidos com que nascemos, e em que medida moldamos nosso cérebro através do que vivenciamos?

viaqui

Essa é boa! Stephen Hawking em Lego :)

Posted in Bobagensdivertidas, brinquedos, Ciência, emailRepassando, Essa é boa with tags , , on janeiro 17, 2011 by pattindica

Recebi por email

Foto do dia – água-viva em forma de ovo frito

Posted in Ciência, Essa é boa, infonotas, Natureza with tags , , , , on novembro 24, 2010 by pattindica

achei muito louca essa foto que vi no site da http://telegraph.co.uk que mostra essa espécie de água-viva, geralmente encontrada no Mediterrâneo, mas que nasceu em um zoológico na Suíça. Quem quiser ver mais fotos boas, é só entrar no site http://www.telegraph.co.uk/news/picturegalleries/picturesoftheday/8156537/Pictures-of-the-day-24-November-2010.html

Ponto de vista – Como os cientistas enxergam o mundo

Posted in Ciência, emailRepassando, Essa é boa, HumOr, Pense nisso with tags , , on agosto 16, 2010 by pattindica

Nós vemos o mundo assim...

Os cientistas enxergam assim

Cinema – “Mr. Nobody” com Jared Leto :)

Posted in arte, Ciência, Cinema, Essa é boa, Pense nisso, Trailer, Vídeos with tags , , , , on agosto 7, 2010 by pattindica

Esse filme do diretor belga  Jaco Van Dormael  é excelente! O roteiro é do próprio diretor e a  história se passa em um futuro não tão distante e mostra o personagem Nemo Nobody (Leto) que, aos 120 anos de idade, é o ultimo mortal na face da Terra, já que todos os outros habitantes do planeta tornaram-se “felizes” imortais. E é a partir daí que ele começa a reviver os anos reais e imaginários de seu casamento e de sua infância. O filme é como uma “colagem quantica” baseada na Teoria do Caos, pois mostra como seria sua vida se tivesse feito outras escolhas e convivido com outras pessoas. Eu não sei como esse filme passou despercebido, pois realmente é muito bom.
Este é o primeiro filme do cineasta belga falado em inglês. Ele demorou 6 anos para tirar o projeto do papel.  Seu filme, “O Oitavo Dia”, lançado em 1996, concorreu à Palma de Ouro no Festival de Cinema de Cannes naquele ano.

Livro – “Cinema e Loucura”

Posted in Ciência, Cinema, Essa é boa, Pense nisso with tags , , on julho 6, 2010 by pattindica
Em tarefa pioneira, J. Landeira-Fernandez e Elie Cheniaux escreveram “Cinema e Loucura”, novo livro da Artmed Editora.  Os autores estudaram os personagens do cinema clássico e moderno para auxiliar o leitor a compreender os mecanismos dos transtornos mentais retratados nos mais diversos filmes. “O cinema já vem sendo utilizado com certa frequência em várias universidades do Brasil e do exterior como um importante recurso acadêmico. Filmes podem motivar o aluno, aumentando seu entusiasmo para a compreensão de conteúdos complexos na área da psicopatologia, tornando o aprendizado mais agradável”, contam Landeira e Cheniaux.

Um estranho do ninho, Meu nome não é Johnny, Uma mente brilhante, Clube da Luta. Esses são alguns dos mais de 180 filmes analisados por Elie Cheniaux, professor do Instituto de Psiquiatria (IPUB) da UFRJ, e J.Landeira-Fernandez, docente da PUC-RJ, no livro Cinema e Loucura: Conhecendo os transtornos mentais através dos filmes, lançado no último dia 2 de junho, pela editora Artmed.

Em 287 páginas, os pesquisadores esmiúçam, com sobriedade, os transtornos mentais cognitivos, psicóticos, dissociativos e sexuais que já serviram como pano de fundo para obras do cinema. A abordagem cinematográfica da dependência ao álcool e a outras drogas também foi objeto de pesquisa no livro. A intenção é permitir ao leitor compreender como funcionam os desvios mentais que causam sofrimento a tantas pessoas no mundo.

Veja entrevista com os autores do livro  aqui

Serviços
Livro:
“Cinema e Loucura”
Autores: J. Landeira-Fernandez e Elie Cheniaux
Formato: 16 x 23
Páginas: 228

Cientistas desenvolvem tecido a prova de balas e explosões

Posted in Ciência, Essa é boa, infonotas with tags , on julho 6, 2010 by pattindica

Cientistas da Universidade de Exerter, no Reino Unido, criaram um super tecido que é capaz de se tornar mais grosso e forte depois de esticado. A cortina é baseada em uma fibra denominada Auxetic que tem elasticidade semelhante a pele dos gatos.

Ela é composta por uma filamento com propriedades elásticas que serve de núcleo ao fio, no qual é tecido ao seu redor é outro material muito resistente. O resultado disso é uma linha que, quanto tensionada, se endireita, fazendo com que a fibra elástica que se encontra no centro, se projete para fora, aumentando o diâmetro do tecido. a imagem abaixo esclarece tudo.

Essa tecnologia foi desenvolvida a fim de resistir a impactos e tornar-se uma superfície intransponível em explosões ou acidentes com materiais que se estilhassem, como vidro, por exemplo.

O tecido não se torna uma barreira a ponto de reter água, entretanto, os poros que há quando ele é tensionado são muito pequenos, sendo o suficiente para barrar detritos de possíveis explosões. Além de servirem para a dissipação das ondas que um evento como esse pode emitir, evitando que o material se rasgue.

Os objetivos dos cientistas são também voltados para indústria de guerra, afinal, lá é onde se encontram os maiores recursos.

A aplicação dessa tecnologia neste ramo se dá, além de servir como tecido anti-explosão, o conceito de tecelagem da cortina pode ser aplicada em curativos de guerra, onde ele terá muito mais resistência aos movimentos que o paciente se propor a fazer. Os poros que ele apresenta, por exemplo, servirão para a inserção de possíveis antibióticos. Isso tudo sem contar que ele poderia ser capaz de resistir a balas, em uma versão com aplicação da nanotecnologia.

Os cientistas responsáveis pela Auxetic criaram uma empresa só para comercializar o produto, a Auxetx Ltd, onde venderá as primeiras levas para prédios sujeitos a ataques terroristas ou possíveis furacões.

viaqui: mundotecno